Como o Chat GPT pode ajudar o Product Owner

A inteligência artificial tem sido um dos temas mais falados nas redes sociais atualmente, sendo o Chat GPT um dos produtos mais comentados. Mas como pode esta tecnologia auxiliar o trabalho de um Product Owner? Esta é a questão que muitos têm colocado. 

Para responder a esta pergunta, usámos o próprio Chat para obter insights sobre como pode ser utilizado na função. O resultado foi surpreendente, pois a ferramenta pode apoiar o Product Owner de várias maneiras, oferecendo suporte a tarefas e responsabilidades associadas ao papel.

Neste artigo, vamos apresentar oito formas através das quais o Chat GPT pode ser usado para ajudar o Product Owner no desempenho do seu papel.

1. Definição de Requisitos

A definição de requisitos é uma das atividades fundamentais na gestão de um produto. Neste contexto, o Chat GPT pode ser uma ferramenta valiosa para auxiliar o Product Owner. Pode ajudar na criação de histórias de usuário e na definição de critérios de aceitação, bem como na comunicação com os stakeholders e a equipa de desenvolvimento.

Para ilustrar esta possibilidade, usámos o próprio Chat GPT e pedimos a criação de uma história de usuário para o pagamento de uma compra num e-commerce, utilizando um cartão de crédito e adicionando os critérios de aceitação necessários para validar os dados do cartão. Para nossa surpresa, o Chat GPT respondeu prontamente com uma história de usuário bem descrita e com critérios de aceitação detalhados.

Entre os critérios de aceitação apresentados, destacamos a validação do número do cartão de crédito digitado pelo usuário, verificando se ele é válido e se possui a quantidade correta de dígitos, além da verificação da data de validade e do código de segurança (CVV).

Esta demonstração evidencia que o Chat GPT pode ser uma ferramenta útil para auxiliar o Product Owner na definição de requisitos de forma ágil e precisa. Com isso, é possível otimizar o tempo e aumentar a eficiência na gestão do produto, proporcionando uma experiência mais satisfatória para os utilizadores e agregando valor ao negócio.

2. Priorização de Backlog

A priorização do backlog é uma das tarefas mais desafiantes para o Product Owner, pois requer uma análise cuidadosa dos requisitos e um equilíbrio entre as demandas dos stakeholders e da equipa de desenvolvimento. É neste contexto que o Chat GPT pode ser um grande aliado na tomada de decisões.

Com base em fatores como valor de negócio, riscos e dependências de esforço, a ferramenta pode ajudar a priorizar itens do backlog de forma mais eficiente. Para ilustrar isso na prática, fizemos um teste com a ferramenta, fornecendo-lhe um esboço de backlog embaralhado e pedindo para que ele priorizasse os itens tendo em conta a jornada de compra.

E o resultado foi surpreendente! Com base na jornada do utilizador, a inteligência artificial apresentou a seguinte priorização: página inicial do e-commerce, pesquisa de produto por categoria, seleção de itens do carrinho de compras, fechamento do carrinho de compras, dados do meio de pagamento, dados do local de entrega, envio do e-mail de confirmação de compra e, por último, a ordenação da busca de produtos.

O Chat GPT justificou a sua escolha, afirmando que embora a ordenação de busca de produtos seja útil para os utilizadores, ela é menos crítica na jornada de compra do que as outras funcionalidades. Com isso, fica claro que ele pode ser uma ferramenta poderosa para auxiliar o Product Owner na priorização do backlog, trazendo mais objetividade e assertividade para o processo de desenvolvimento de produtos.

3. Planeamento de Sprints

O Chat GPT pode, sim, ser uma ferramenta para apoiar o Product Owner no planeamento de Sprints, mas é importante lembrar que a sua sugestão de distribuição de tarefas entre os membros da equipa pode não ser a melhor opção. A inteligência artificial é baseada em informações fornecidas por seres humanos, e pode haver imprecisões ou inadequações no input utilizado para treiná-la. Portanto, é essencial usar o senso crítico para avaliar as sugestões apresentadas.

Embora possa ser útil para definir metas e objetivos de Sprint, é importante frisar que a distribuição de tarefas é responsabilidade da equipa e não do Product Owner. A auto-organização da equipa é um dos princípios fundamentais do Agile e deve ser preservada. Portanto, é recomendável descartar sugestões que possam prejudicar a autonomia da equipa, avaliar criticamente o que foi oferecido e usar esses dados com cautela

4. Gestão de Stakeholders

O Chat GPT pode também ser uma ferramenta útil para o Product Owner na gestão de stakeholders, fornecendo dicas e conselhos sobre como gerir expectativas, comunicar eficazmente e resolver conflitos.

Apesar de ser uma ferramenta básica, pode ser eficaz em oferecer sugestões de gestão de informações e conselhos de gestão. Para ilustrar, um exemplo seria uma instrução simples dada ao Chat GPT para fornecer dicas e conselhos sobre como gerir expectativas, comunicar eficazmente e resolver conflitos entre os stakeholders. Através dela, foi capaz de fornecer informações valiosas e úteis numa variedade de tópicos de gestão de stakeholders

5. Análise de métricas e KPIs

Na análise de métricas e KPIs do projeto, o Chat GPT pode ajudar a identificar métricas e equipes relevantes para acompanhar o progresso e sucesso do projeto, além de fornecer insights para melhorar o desempenho da equipa.

Durante um teste com a ferramenta, foi possível gerar dados fictícios e métricas de um e-commerce, chamado Fashion X. A inteligência artificial criou diversos exemplos de métricas bastante interessantes, o que já demonstra o valor da ferramenta. Porém, é importante salientar que para uma análise mais crítica e aprofundada dos dados, é necessário fornecer contexto e informações mais detalhadas. Na prática, os dados utilizados no projeto serão específicos e é importante compreender as métricas de forma mais ampla.

O Chat GPT consegue fazer sugestões de otimização baseado nas métricas apresentadas, mas é importante ressaltar que essas sugestões são genéricas e dependem do contexto do projeto. Cabe ao Product Owner analisar cuidadosamente essas sugestões e avaliar se elas são aplicáveis ao seu contexto.

Algumas sugestões oferecidas: aumento da taxa de conversão, redução de custos, redução da taxa de devolução e aumento do engajamento em redes sociais. É importante analisar essas sugestões com cautela e realizar uma análise mais aprofundada para compreender se elas realmente são aplicáveis ao contexto do projeto.

6. Condução de reuniões

Além de ajudar na preparação de agendas, a inteligência artificial também pode fazer a sumarização de reuniões de maneira automática. Entretanto, é possível ir além e explorar a capacidade do Chat GPT em sugerir pautas de agenda.

Ao testar essa habilidade, obtivemos sucesso na obtenção de uma boa proposta de agenda. O Chat sugeriu uma pauta bem estruturada, que incluía a revisão do que foi feito na Sprint, com a participação dos desenvolvedores, e a realização da retrospectiva da Sprint, apesar de haver uma pequena confusão na colocação dessa atividade.

No geral, a dinâmica apresentada pela inteligência foi bem interessante e pode ser uma boa ajuda na preparação de reuniões eficientes. É importante lembrar, no entanto, que é sempre necessário avaliar e adaptar as suas sugestões de acordo com o contexto da equipa e do projeto em questão.

7. Pesquisa e Validação

Ao inserir um contexto específico, como a criação de um app de gestão de investimentos para uma corretora de valores, é possível obter informações valiosas sobre as melhores práticas de mercado, tendências e tecnologias emergentes. Durante o exercício, o Chat GPT ofereceu sugestões como design intuitivo e fácil de usar, personalização do aplicativo de acordo com o perfil do investidor, automação, segurança e gamificação.

O chat também destacou a importância da educação financeira, sugerindo que o conceito fosse integrado à plataforma. As sugestões oferecidas podem ajudar na criação de um backlog com ideias de tendências futuras. Ao levar em consideração o contexto específico, o Product Owner pode tomar decisões mais informadas e criar um produto mais atraente para os seus clientes.

8. Melhoria contínua

Com a capacidade de identificar áreas de melhoria, a ferramenta pode fornecer sugestões para aprimorar a eficiência e eficácia do produto. Além disso, é possível utilizá-la para realizar comparações de benchmarking entre o seu produto e os concorrentes, o que pode ajudar a entender melhor o seu mercado e a identificar pontos fortes e fracos.

Por exemplo, se tiver um produto visível no mercado, pode pedir ao Chat GPT para comparar o seu produto com o líder do seu segmento e destacar características relevantes do concorrente. Embora as respostas possam ser um pouco genéricas, elas ainda fornecem embasamento suficiente para guiar as análises do Product Owner.

Conclusão

Em resumo, a substituição completa do papel do Product Owner ou de outros profissionais do conhecimento pela inteligência artificial ainda não é possível. Embora a IA possa potencializar e auxiliar em algumas tarefas, ela ainda não possui a capacidade de compreender o contexto e as nuances das necessidades do negócio, do mercado e dos utilizadores, além de habilidades de comunicação e negociação.

Portanto, aqueles que devem se preocupar com a perda de empregos para a IA são aqueles cujo trabalho é apenas uma variação ou combinação do que os outros já criaram antes deles.

A contribuição da IA é potencializar e catalisar as entregas de valor, evoluindo o papel dos profissionais do mercado e suas carreiras. Então, se você procura evoluir sua carreira como Product Owner e saber executar esse papel com êxito, inscreva-se na nossa próxima turma de Professional Scrum Product Owner.

Este treinamento oficial da Scrum.org,  é essencial para Product Owners que desejam aumentar seus conhecimentos e habilidades, com dinâmicas e práticas para o dia a dia deste papel. Garanta sua vaga na próxima turma de PSPO e conquiste uma certificação internacional.

menu
Abrir bate-papo
1
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?